Background Image
0 0
Bochecha de porco pururucada com laranja

Compartilhe em suas redes sociais:

Ou você pode simplesmente compartilhar a URL

Ingredientes

Quantidade de porções
1 unidade Bochecha porco
1 unidade Laranja
2 unidades Cravo da índia
4 bagas Zimbro
1 colher para sopa Açúcar mascavo
1 colher para café Cominho em pó
1 colher para café Sal
Para pururucar
500ml Óleo de soja

Marque essa receita

Você precisa fazer login ou se cadastrar para marcar este conteúdo.

Bochecha de porco pururucada com laranja

Tipo:
  • Carnes assadas
Cozinha:
  • 1:20
  • Porções 2
  • Média dificuldade

Ingredientes

  • Para pururucar

Instruções

Compartilhar

Uma iguaria muito comum em Portugal que só agora começa a ganhar espaço no Brasil pelas mãos, ou melhor dizendo pratos, de alguns chefes brasileiros. Essa receita eu criei a partir de diversas influências. Se trata de uma bochecha de porco assada no suco de laranja e então pururucada à moda mineira.  Certamente não é um prato para se comer no dia-a-dia, porém cai bem em um ou outro final de semana, principalmente se estiver acompanhada de uma cerveja gelada e uma boa cachacinha mineira!

Dicas

Muito cuidado ao pururucar a bochecha. O óleo estará muito quente e algumas bolhas formadas na pele da bochecha podem estourar espirrando óleo e causando queimaduras.

Ao comprar a bochecha peça por “papada de porco”, o nome bochecha foi cunhado por chefes de cozinha e não é conhecido no mercado tradicional.

Zimbro é uma especiaria muito utilizada na culinária portuguesa.

Passos

1
Feito

Limpe a bochecha retirando o excesso de gordura e as glândulas (círculos de gordura quase transparentes). Se preferir peça ao seu açougueiro para limpar. Uma vez limpa, remova as aparas laterais para que fique com o formato retangular.

2
Feito

Faça cortes paralelos na pele da bochecha até chegar na gordura. Inicie com cortes horizontais e depois faça cortes verticais para que fique como uma tabuleiro de xadrez (veja a foto).

3
Feito

Deixe marinar por 24 horas, para isso coloque a bochecha em um saco ou uma vasilha com o suco de laranja e demais ingredientes.

4
Feito

Leve para assar por 1 hora coberto por papel alumínio em forno pré-aquecido a 200°c.

5
Feito

Para pururucar a bochecha aqueça 500ml de óleo de soja, deixe bem quente. Retire a bochecha do forno e coloque sobre um escorredor de macarrão encaixado em uma panela funda. Passe cachaça na pele da bochecha e em seguida despeje o óleo de soja bem quente sobre a pele. Despeje devagar. Começarão a surgir bolhas na pele que ficará pururucada. Sirva em seguida com batatas ao murro ou como um aperitivo.

Alexandre Litwinski

Ele é um Analista de Sistemas mineiro que passou por uma grande evolução nessa vida! De uma pessoa que simplesmente não gostava de comer (eu não sei como isso é possível) para um talentoso e curioso cozinheiro de mão cheia.

Avaliações da Receita

Ainda não existe avaliaçõe para essa receita, deixe a sua avaliação no formulário abaixo
Camarão Actifry, o alho e óleo instantâneo
anterior
Camarão Actifry, o alho e óleo instantâneo
Risoto integral de frango com óleo de coco
próximo
Risoto integral de frango com óleo de coco
Camarão Actifry, o alho e óleo instantâneo
anterior
Camarão Actifry, o alho e óleo instantâneo
Risoto integral de frango com óleo de coco
próximo
Risoto integral de frango com óleo de coco

8 Comentários Esconder comentários

Sim, moramos em BH. Eu compro no Mercado Central, só que não me lembro o nome da loja. Normalmente eles não tem, mas você encomenda e pega alguns dias depois. Normalmente os açougues vendem a papada que vem com mais carne que a bochecha, ai você pede para cortar só a bochecha. Não é complicado encontrar por lá. Abraços.

oi, recentemente comi a papada em um restaurante mas tinha formato como os dos tornedores de file mignon.

você sabe como é possivel isso?

Faço aqui em casa direto assando no espeto cortado os pedaços e frita assada inteiro aqui temos facilidade de comprar fazemos feijoada de papada também

Papada e bochecha nada têm a ver. O nome bochecha, se foi “cunhado por chefs”, foi produto da ignorância. A bochecha é um corte diferente que nunca tem pele. A papada é o que se vê nesta receita. Não é possível confundi-las.

Deixe o seu comentário