Background Image
0 0
Molho Madeira feito em casa

Compartilhe em suas redes sociais:

Ou você pode simplesmente compartilhar a URL

Ingredientes

Quantidade de porções
200g Carne Aparas de limpeza de carne bovina
200ml Vinho Madeira Ou um vinho tinto seco
1 colher para sopa Amido de milho
1 colher para sopa Azeite
1 Cebola(s) média
500ml Caldo de carne caseiro Use caldo caseiro ou 1 cubo dissolvido em 500ml de água
1/2 xícara para chá Cebolinha Cebolinha picada
1/2 xícara para chá Salsinha Salsinha picada
1 colher para chá Sal
1 colher para café Pimenta do reino Moída

Informação Nutricional

80g
Porção
199
Calorias
12
Proteínas
16
Gorduras
7
Saturadas
0
Trans
32
Colesterol
0
Fibra
420
Sódio
0
Açúcar

Marque essa receita

Você precisa fazer login ou se cadastrar para marcar este conteúdo.

Molho Madeira feito em casa

Tipo:
  • Molhos
Cozinha:
  • 60 min
  • Porções 6
  • Média dificuldade

Ingredientes

Instruções

Compartilhar

O tradicional Molho Madeira basicamente é um molho Rôti ao qual acrescentamos champignons e vinho tinto, tipicamente o Vinho da Madeira também conhecido somente por Vinho Madeira. Na prática, toda a sorte de vinhos tintos é usada no preparo deste molho.

Existem diversas receitas de molho madeira publicadas em livros e mesmo na Internet. Essa é a minha padrão, aquela que faço sempre que não tenho um molho Rôti congelado ou mesmo um bom caldo de carne caseiro. Super prática, ela aproveita as aparas (resultantes da limpeza da peça) da carne que você vai preparar para servir com o molho.

Dicas

  • Ao escolher um vinho para usar na cozinha uma regra sempre é válida: só use vinhos que você beberia! Usar vinhos de baixa qualidade pode simplesmente arruinar os seus pratos.
  • Quando estiver fritando a carne para preparar o molho não tenha medo, deixe a panela ficar bem escura, praticamente queimada. Além de dar cor ao molho, a fritura a alta temperatura provoca reações químicas que darão sabor ao molho.
  • Se não tiver um bom caldo de carne caseiro, dissolva 1 tablete de caldo de carne em 500ml de água quente e use em substituição.

Passos

1
Feito
10 min

Limpe a peça de carne que você vai servir com o molho, separe todas as partes que você descartou, inclusive nervos, gordura, etc. Aqueça uma panela de fundo grosso no fogo alto e quando estiver bem quente frite as aparas em uma colher de sopa de azeite e meia cebola triturada no processador ou ralada. Não mexa muito para a carne grudar na panela e criar aquela borra escura.

2
Feito
5 min

Quando a carne estiver quase queimando acrescente 200ml de um vinho tinto seco de boa qualidade para deglaçar a panela.

3
Feito
30 min

Adicione 500ml de caldo de carne caseiro e deixe cozinhar por 30 minutos ou até que a água reduza para metade.

4
Feito
10 min

Com a ajuda de uma peneira remova todos os pedaços de carne do caldo. Adicione a outra metade da cebola triturada (sem refogar) à panela e retorne o caldo coado. Leve ao fogo médio e assim que ferver engrosse com uma colher de amido de milho dissolvido em 1/4 de uma xícara de café de água.

5
Feito
5 min

Acrescente o champignon fatiado, a salsinha e a cebolinha. Acerte o sal e a pimenta e deixe engrossar por mais alguns minutos até que esteja na consistência desejada. Sirva em seguida sobre uma peça de carne de preferência grelhada ou assada.

Alexandre Litwinski

Ele é um Analista de Sistemas mineiro que passou por uma grande evolução nessa vida! De uma pessoa que simplesmente não gostava de comer (eu não sei como isso é possível) para um talentoso e curioso cozinheiro de mão cheia.

Avaliações da Receita

Ainda não existe avaliaçõe para essa receita, deixe a sua avaliação no formulário abaixo
Tartare de atum, receita básica [254cal]
anterior
Tartare de atum, receita básica [254cal]
Receita do tradicional Arroz à Piamontese
próximo
Receita do tradicional Arroz à Piamontese
Tartare de atum, receita básica [254cal]
anterior
Tartare de atum, receita básica [254cal]
Receita do tradicional Arroz à Piamontese
próximo
Receita do tradicional Arroz à Piamontese

41 Comentários Esconder comentários

não posso beber nem usar bebida alcoolica Posso substituir o vinho por um suco de uva.

No aguardo de uma resposta, atencioamente, Sonia

Oi Sonia, com o suco de uva não vai funcionar legal, ele é muito doce. Não sei exatamente qual a sua restrição, porém garanto que o álcool do vinho vai evaporar completamente durante o preparo do molho, para garantir acrescente 1/2 copo de água ao final da receita e cozinhe o molho por 10 minutos a mais do que o indicado. Se você preferir pode usar um vinho sem álcool, já existem algumas opções no mercado. Espero te ajudado, abraços.

eu ando usando vinagre para substituir vinho qdo faço risoto para quem não bebe…. foi ideia minha e garante a acidez que o vinho traria no início do preparo.

Talvez um vinagre de vinho tinto desse o efeito desejado no molho madeira, mas não sou cozinheira profissional e nao tenho intimidade com molho madeira, quero aprender a fazer (só estou com pena do $, pq acho o vinho madeira bem carinho!)

OI Neide, tudo bem? Cozinha é criatividade e por isso vale tudo. Eu nunca tentei sem vinho, se fosse fazer deixaria o fundo da panela que usei para fritar as aparas de carne ficar bem escuro, queimado mesmo (para dar mais cor ao molho) e usaria um bom caldo de carne caseiro no lugar do vinho. A sua ideia do shoyo é boa, ele pode substituir o sal e ajudar na cor. Por fim eu colocaria 1 colher de chá de vinagre para substituir a acidez do vinho. Se você fizer não deixe de nos contar como ficou! Abraços.

olá!
estava procurando um bom molho madeira a muito tempo e todos que eu encontrava tinha o gosto e azedo, já esse tem o gosto suave. perfeito, amei.

Alexandre meu caro, também sou mineiro, casado com uma campista. Adoramos cozinha e já fizemos alguns sucessos com muitos convidados. Só que, diferente de vocês dois, aqui em casa, eu é que sou o nível dois. Fico só no suporte cortando cebola, chorando, cortando tomate, alho, limpando carne (sou craque), lavando os pratos. E ela, a Kika, é que é -efetivamente – a chef de cozinha. Alias, por 10 anos ela comandou a cozinha do CCC – Centro Cultural Carioca, onde acumulou uma belíssima experiência gastronômica. Procurando informações sobre Vinho Madeira,ela deu de cara com a página de vocês e adorou. E amanhã, domingo, vamos praticar. Depois a gente dá noticias. Por ora é só para você ter um retorno e ficar sabendo que, depois de 53 anos de casados (vamos completar agora no dia 27.9) somos amantes da cozinha e vamos batizar este molho, se ficar bom, de Molho a Litwinski.

Meu caro Isnard,
Aqui é a Hanna, para alinharmos as “patentes”. Quando o Alexandre leu seu comentário no site ficou todo prosa, tanto que me pediu para responder – coisa que ele usualmente faz – já que com as palavras sei às vezes lidar melhor do que com as panelas. Obrigada por nos brindar com essa história de vida que além de servir como um grande incentivo para que mantenhamos a nossa dedicação ao blog também muito nos honra e oferece um espelho: de cumplicidade, parceria e amor. A vida fica muito mais interessante quando temos a nossa panela tampada!
Parabéns a vocês e obrigada por dividir a sua história aqui.
Cozinha é para nós, antes de tudo, uma troca de afeto e hoje tivemos uma “overdose” por aqui, graças a você.
Um grande abraço a você e à Kika, nos dê notícias do molho e apareça mais vezes!

Deu água na boca enquanto lia a receita!!
Irei fazer o filé com esse molho para 13 pessoas, gostaria de saber quantas receitas dessa eu preciso fazer para 3,250 kg de filé.

Oi Bárbara, 3 receitas do molho serão suficientes para servir os 3kg de filé que você planeja servir. Lembre-se de comprar o filé com o cordão, além de mais barato, você vai usá-lo para preparar o molho. Boa sorte no seu evento.

O “cordão” do filé mignon é uma “tira” ou apara que vem junto com o filé. Ela é facilmente identificável e pode ser “destacada” do filé com as mãos. No mercado encontramos o filé com cordão (mai caro) ou sem. Essa “tira” de carne possui muito mais gordura se comparada ao filé e bastante nervo. Depois de devidamente limpa pode ser preparada de diversas maneiras. Para o molho madeira eu costumo usar o cordão bem frito.

Pode sim Silvio. O único detalhe é que o processo de congelamento libera água do interior dos ingredientes (neste caso dos cogumelos, que possuem muita água), por isso o molho pode ficar um pouco mais ralo ao ser descongelado, neste caso basta cozinhar por alguns minutos para que volte a engrossar. Abraços.

Boa noite
Não entendi o porque tem que separar a carne do resto do molho.
Não pode já cozinhar o molho em cima da carné que foi frita? (Na mesma panela, assim como falaram)

Obrigada

Eu já testei várias receitas diferentes de molho madeira… Acabei de fazer o seu e ficou incrível!! Muito saboroso e muito fácil de fazer. Usei contra-filé e segui todos os passos e ingredientes certinho… Sugiro não trocar nenhum ingrediente, pois o molho fica perfeito!! ?

Sua receita é maravilhosa. Ja fiz várias vezes, e sempre fica delicioso. Faço um arroz branco e batatas fritas p acompanhar…fica simplesmente incrível.

Deixe o seu comentário